A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) é uma organização internacional com 36 países com o objetivo de coordenar políticas econômicas entre eles. Fundada em 1961, é um desdobramento da Organização para Cooperação Econômica Europeia, que existia desde 1948.

Uma cooperação mutualmente benéfica

O primeiro país da América do Sul a entrar para a OCDE foi o Chile, em janeiro de 2011.

A Colômbia foi aceita em maio de 2018 e deve se tornar o 37º membro assim que confirmar internamente a adesão à organização.

Veja a lista de países que integram a OCDE:

  1. Alemanha
  2. Austrália
  3. Áustria
  4. Bélgica
  5. Canadá
  6. Chile
  7. Coreia do Sul
  8. Dinamarca
  9. Eslováquia
  10. Eslovênia
  11. Espanha
  12. Estados Unidos
  13. Estônia
  14. Finlândia
  15. França
  16. Grécia
  17. Holanda
  18. Hungria
  19. Islândia
  20. Irlanda
  21. Israel
  22. Itália
  23. Japão
  24. Letônia
  25. Lituânia
  26. Luxemburgo
  27. México
  28. Nova Zelândia
  29. Noruega
  30. Portugal
  31. Polônia
  32. Reino Unido
  33. República Tcheca
  34. Suécia
  35. Suíça
  36. Turquia

Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro e Angel Gurría, Secretário Geral da OCDE, durante reunião em Osaka, no Japão, em 28 de junho de 2019. Foto: Alan Santos / PR

O Brasil é um Parceiro-Chave da OCDE, com quem a OCDE mantem uma cooperação desde início dos anos 1990. O Conselho Ministerial da OECD adotou em 16 de maio de 2007 uma resolução fortalecendo a cooperação com o Brasil, assim como com a China, Índia, Indonésia e África do Sul, através de um programa de maior engajamento, definindo estes países como “Parceiros-Chaves” da OCDE.

OCDE trabalhando com o Brasi

(Da esquerda para a direita)

Secretário de Estado do Reino Unido, Mark Field; Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo; Secretário-Geral da OCDE, Angel Gurria; e Vice-Ministro da Economia do Brasil, Marcelo Guaranys, em cerimônia de assinatura do Acordo da OCDE-Reino Unido para apoio aos esforços de alinhamento do Brasil com os padrões e melhores práticas da OCDE - maio de 2019, em Paris


Para EUA, Argentina deixou de priorizar OCDE e Brasil 'realmente queria'

A decisão do governo americano de pedir que o Brasil seja priorizado na fila de países que tentam entrar como membros na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), passando o País na frente da Argentina, não é um sinal de reprovação do governo de Alberto Fernández.

Autoridade do departamento de Estado americano afirmou, em entrevista a jornalistas nesta quinta-feira, 16, que a decisão tem relação com o fato de a Argentina dar mais importância, neste momento, à renegociação da dívida pública do que à adesão à OCDE. “Ao mesmo tempo o Brasil realmente queria seguir adiante nisso, então apoiamos fortemente a candidatura deles.

O Secretário de Estado americano, Mike Pompeo, deve se encontrar com o chanceler Ernesto Araújo na semana que vem, em Bogotá. Na ocasião, Pompeo pretende reafirmar o apoio americano à entrada do Brasil na OCDE e debater a parceria entre os dois países na “luta global contra o terrorismo”.

  • 397 visualizações