Israel endurece penas para quem jogar pedras

O governo israelense, que fechou a fronteira com a Faixa de Gaza, aprovou hoje uma punição mais dura para pessoas que joguem pedras. A prática passou a ser punível com até 20 anos de cadeia.

O primeiro-ministro do país, Binyamin Netanyahu, afirmou que "Israel está tomando ações vigorosas contra os terroristas e aqueles que lançam pedras, bombas incendiárias, rojões ou fogos de artifício".

"Tudo isso tem o objetivo de restabelecer a calma e a segurança em toda Jerusalém. Comandei um reforço maciço e que sejam empregadas medidas adicionais para que a lei seja cumprida na capital de Israel", afirmou.

Netanyahu disse ainda que "islamistas radicais estão difundindo a falsa crença que nosso intuito é danificar a mesquita Al Aqsa e empregam a violência com o objetivo de impedir que judeus cheguem ao Monte do Templo (que os islâmicos conhecem por Esplanada das Mesquitas). Não permitiremos que isso aconteça. Estamos comprometidos a manter o status quo."

--Folha Online

  • 737 visualizações