ESTADOS UNIDOS

Divisão Política

A maior parte do território dos Estados Unidos, localiza-se na região central da América do Norte

Possuindo fronteiras terrestres com o Canadá ao norte, e com o México ao sul, sendo que o restante do país limita-se com o Oceano Pacífico, Mar de Bering, Oceano Ártico, Golfo do México e Oceano Atlântico.

Dos 50 Estados americanos, apenas o Alasca e o Havaí não são contíguos com os outros 48 Estados, nem entre si. Os Estados Unidos também possuem diversos territórios, distritos e outras possessões em torno do mundo, primariamente no Caribe e no Oceano Pacífico.

História

IBGE

Os atuais Estados Unidos da América se originaram das Treze Colônias estabelecidas pela Grã-Bretanha na costa atlântica da América do Norte, a partir do Século XVII. Em 1776, após a Revolução Americana de 1776, que foi uma guerra de independência contra os colonizadores levada a cabo pela classe dirigente dos colonos. Em 1789, o país adotou uma constituição e assumiu a forma de República Federal. Desde o reconhecimento da sua independência pelo Reino Unido, em 1783, novo territórios e estados foram sendo sucessivamente incorporados, ampliando as fronteiras do país na direção oeste, até o Oceano Pacífico. A expansão das fronteiras americanas teve como uma de suas consequências mais graves a dizimação de grande parte dos povos indígenas.

Desde os tempos coloniais, os Estados Unidos enfrentaram a falta de mão de obra. À época, as diferenças socioeconômicas no país eram enormes, com um norte industrializado e um sul agrário. A falta de mão de obra incentivou a imigração europeia no Norte. No sul, contudo, os proprietários das plantations lançaram mão do uso intensivo do trabalho escravo, comprados no continente africano.

Estas diferenças foram um dos muitos motivos que deram início à Guerra Civil Americana - entre 1861 e 1865. Nesta guerra, o número de baixas americanas foi maior do que a soma das baixas sofridas em todas as outras guerras na qual os Estados Unidos se envolveram, desde sua independência, até a atual guerra contra o Iraque.

Os Estados Unidos nunca foram uma potência colonial, embora, através de várias vitórias militares, diplomacia e acordos externos, os Estados Unidos tivessem adquirido diversas possessões ultramarinas, desde Cuba até as Filipinas. Gradualmente, muitos destes territórios adquiriram soberania, e outras destas possessões continuaram sob controle dos Estados Unidos, geralmente, na forma de territórios. O Havaí é o único destas possessões que se tornou um estado, em 1959.

Até o início da Guerra Civil, os EUA adotavam uma política de não intromissão nos assuntos estrangeiros. Com o fim do conflito, se tornaram uma potência econômica e militar mundial. O crescimento da influência dos Estados Unidos sobre o mundo deu um salto significativo já no início do Século XX. O poder da influência americana pode ser sentido em episódios como as Guerras Mundiais, a Grande Depressão de 1929 e, especialmente, durante a Guerra Fria.

Após o fim da Segunda Guerra, os EUA emergiram definitivamente como uma das superpotências mundiais, juntamente com a URSS, desencadeando a Guerra Fria. Entre 1945 e 1991, ano do fim da União Soviética e da Guerra Fria, os Estados Unidos capitanearam os países alinhados ao bloco capitalista, estendendo seu poder de ação especialmente na guerra ideológica contra o comunismo. Desta forma, os EUA participaram ativamente da Guerra da Coréia e da Guerra do Vietnã, além de contribuir com regimes militares na América Latina e apoiar a Guerrilha anticomunista na Nicarágua, dentre diversas outras ações ao redor do globo.

Com o colapso da União Soviética, os Estados Unidos emergiram como a única superpotência mundial. Passou a envolver-se então em ações militares isoladas, participando da Guerra do Golfo, em 1991, removendo tropas iraquianas que haviam invadido o Kuwait.

Em 2001, os Estados Unidos sofreram o pior ataque em terras soberanas da história do país, com os Ataques de 11 de Setembro, onde quase três mil pessoas morreram. Este ataque terrorista desencadeou a denominada guerra contra o terrorismo, e, posteriormente, a controversa Invasão do Iraque, além da caça ao mandante dos atentados, Osama Bin Laden.

Atualmente sua maior participação bélica, está no combate ao Estado Islâmico em países do Oriente Médio.Desde 2009 o presidente dos Estados Unidos é Barack Hussein Obama.

  • 1352 visualizações