Cristóvão Jacques, astrônomo

Rocha descoberta por astrônomos em MG chegará a 86 mil quilômetros.

Aproximação ocorrerá na noite deste sábado (27/08/16); segundo a NASA, a colisão é descartada

Os astrônomos Cristóvão Jacques, João Ribeiro de Barros e Eduardo Pimentel, responsáveis pelo Observatório do Sul para Pesquisa de Asteroides Perto da Terra (Sonear, da sigla em inglês) instalado em Oliveira, no Centro-Oeste de Minas, fizeram uma importante descoberta durante a madrugada deste sábado (27). Às 3h20 eles flagraram um asteroide de 40 metros de extensão prestes a passar de raspão pela Terra.

A rocha espacial passará a 86 mil quilômetros da superfície do planeta – o que equivale a menos de um quarto da distância até a Lua. A observação máxima deverá ocorrer às 22h25, hora de Brasília, neste sábado. O pouco tempo de observação impede que os especialistas consigam determinar a órbita exata, mas eles afirmam que não há risco de colisão.

  • 2492 visualizações