• Donald John Trump

  • 45º presidente dos Estados Unidos
  • Nascimento: 14 de junho de 1946 (70 anos), Jamaica Hospital Medical Center.
  • Altura: 1,88 m
  • Cargo: Presidente dos Estados Unidos desde 2017
  • Partido: Partido Republicano
  • Cônjuge: Melania Trump (desde 2005), Marla Maples (de 1993 a 1999), Ivana Trump (de 1977 a 1992)
  • Filhos: Ivanka Trump, Tiffany Trump, Eric Trump, Donald Trump Jr., Barron Trump

Analogia

Lula

Em 2003, o ano em que Luiz Inácio Lula da Silva iniciou seu primeiro mandato como presidente, defendeu publicamente que o Brasil deveria voltar a investir na indústria de base, em especial a naval, para produzir suas próprias plataformas e navios petroleiros, com maior participação e fortalecimento das empresas nacionais.

Erro de interpretação

"Podemos falar em derrota dos grupos de esquerda?"

O episódio da vitória de Donald Trump sobre Hillary Clinton na eleição presidencial dos EUA - a de que o resultado puniu a 'esquerda americana' é um erro. O perfil do Trump tem se mostrado mais para a esquerda radical do que outra coisa. Esse fato você percebe, quando ele fala sobre a proteção da empresa (protecionismo) e do emprego americanos “A Grande América” Para a geração de energia e empregos, coloca o meio ambiente em segundo plano – caso recente da liberação do uso do carvão mineral.

Uma pergunta apenas:

Será que alguém realmente considerava Hillary Clinton como uma candidata de esquerda?".

O Partido Democrata, ao contrário do Republicano, está voltado ao progressismo, no sentido que a esquerda política atribui a esse termo. Usa-se também a expressão liberal (em inglês) para definir a ideologia dos democratas, mas não é liberal no sentido do liberalismo clássico britânico. É liberal no sentido da esquerda progressista, inclinada a políticas de ações afirmativas, de assistencialismo social etc.

Entendeu o apoio da esquerda política!

O sucesso de Trump

Professor

O reality show "The Apprentice", que o presidente eleito dos Estados Unidos Donald Trump continuará a coproduzir, contribuiu para o transformar numa celebridade nacional e forjar a sua imagem de empresário carismático e bem sucedido.

Alem de ser um empresário rico, bem sucedido e reconhecido internacionalmente, o sucesso recente como político, se deve a seu posicionamento, seu temperamento, capaz de cativar a imaginação de americanos desiludidos com a política tradicional e empobrecidos pela globalização, suas consequências, como a saída de empresas do país, e as crises, em especial a crise de 2008, a Crise do subprime. Uma crise financeira hipotecária, desencadeada em 24 de julho de 2007, com a queda acentuada do Índice Dow Jones. A crise fez estragos no mundo, se alastrou pelos bancos europeus, e uma marolinha no Brasil segundo o Presidente Lula na época.

Xenofobismo ou nacionalismo?

Os americanos que veem mudanças sociais profundas em seu país, como o crescimento da população hispânica (mexicanos, cubanos, porto-riquenhos), com a presença crescente de muçulmanos, com o forte questionamento de "valores tradicionais americanos".

"É um movimento anti-globalização (esquerda) e que também está relacionado à perda de identidade cultural como no caso do Brexit, a rejeição dos britânicos à União Europeia.

Promessa

“Passa por uma nostalgia, como a promessa de Trump de ‘tornar a América grande novamente’, como se as coisas pudessem voltar no tempo”antes da globalização.

"Trump apelou para o interesse de um público, e não para o interesse público".

As promessas de campanha do republicano que soaram como música para o eleitor branco da classe trabalhadora americana, o grupo demográfico responsável pelo grosso dos votos obtidos por Trump, e que foi estratégico para que o republicano roubasse votos de Clinton.

Trump conseguiu roubar votos dos democratas em regiões afetadas pela desindustrialização, como o 'Cinturão da Ferrugem', na Pensilvânia.

Dificuldades

Trump não poderá adotar posições radicais em relação a seus pares, como a de recuperar empregos para trabalhadores americanos como se a China não existisse, país com maior investimento em Títulos do Governo Americano e, os EUA não fossem o país com o maior numero de empresas transnacionais do mundo.

Eleição de um candidato empresário e não político profissional

A eleição de Trump nos EUA chamou a atenção para o Brasil com a eleição do também empresário João Dória para a prefeitura de São Paulo.

Promessas de Trump

Professor

Donald Trump fez várias promessas de campanha que conquistou seu público. Algumas promessas, são polêmicas e muito difíceis de serem implantadas num país democrático como os Estados Unidos.

Vamos lembrar algumas delas e pensar como Trump está se saindo com elas.

Assim temos:

O muro na fronteira

  • O que disse o candidato Trump: "Vamos construir um muro na fronteira com o México, um muro grande e bonito, e o México vai pagar por ele".
  • O que diz o presidente eleito Trump: "Pode ser que em alguns locais seja uma cerca".

Deportação de imigrantes sem documentos

  • O que disse o candidato Trump: "Os que entraram ilegalmente têm que sair".
  • O que disse o presidente eleito Trump: "O que vamos fazer é deter os criminosos e os que têm antecedentes criminais (...) provavelmente dois milhões, talvez até três milhões, e vamos tirá-los do país ou talvez prendê-los".

Veto total aos muçulmanos

  • O que disse o candidato Trump: "Pedirei que haja veto total à entrada de muçulmanos nos Estados Unidos".
  • O que diz o presidente eleito: "Deve haver um exame extremo e minucioso de avaliação"

Estado Islâmico

Trump fez do combate ao Estado Islâmico uma das prioridades de seu governo. Forças com o apoio dos EUA estão lutando para retomar as cidades ocupadas pelo grupo – Mosul, no Iraque e Raqqa, na Síria.

Revogação e substituição do Obamacare

- O que disse o candidato: "A mudança real começa com a imediata revogação do Obamacare".

- O que diz o presidente eleito: "Parece que isso é um dos seus pontos fortes, assim como a extensão da cobertura a menores que vivem com seus pais, agrega custos, mas vamos tentar manter".

Vídeo Donald Trump